Zur Startseite

Interfuncionamento

Introdução

O interfuncionamento é a principal vantagem da tecnologia KNX e define-se como:
“A situação em que os produtos que enviam e recebem mensagens podem entender adequadamente sinais e reagir aos mesmos sem equipamento adicional”
De forma a lucrar ao máximo com a utilização de um sistema de Controlo de Habitações e Edifícios (Domótica), é indispensável que os produtos de diferentes fabricantes (“interfuncionamento entre vários fornecedores ") e produtos de diferentes campos de aplicação (“interfuncionamento interdisciplinar ") funcionem entre si.

Interfuncionamento KNX: Como?

Atualmente, tudo é possível com os produtos KNX certificados, graças às rigorosas regras de interfuncionamento KNX para os produtos KNX certificados:

  • Em primeiro lugar e primordialmente, os produtos rotulados com a marca registada KNX têm a obrigação de “falar e compreender” a linguagem KNX, ou seja, de conseguir interpretar corretamente os sinais analógicos no suporte a que estão ligados, bem como os bits e bytes, conforme apresentados nas especificações do sistema KNX;
  • Em segundo lugar, todos os produtos com certificação KNX podem ser ou configuráveis por uma única ferramenta de engenharia independente do fabricante (ETS™), ou os recursos de rede dos dispositivos utilizados podem pelo menos ser lidos por esta ferramenta de engenharia;
  • E por último, mas não menos importante, aquando da realização de uma função específica - por exemplo, o envio de uma temperatura durante o tempo de execução de uma operação - esta só pode ser codificada de acordo com as especificações de interfuncionamento KNX. A KNX normalizou um conjunto completo de tipos de dados para um conjunto completo de funções (comutação, regulação de intensidade da luz, controlo de estores, valores inteiros e flutuantes, percentagem, data/hora, modos AVAC, controlo de cenas, etc.).

Vantagens do Interfuncionamento KNX

A abordagem acima contribuiu em grande medida para o sucesso atual da KNX. Sem o interfuncionamento rigoroso supramencionado, teria sido impossível:

Appliances
  • Oferecer aos proprietários de edifícios uma escolha gratuita entre produtos de um extenso número de fabricantes KNX;
  • Permitir aos instaladores (empreiteiros) KNX a utilização de uma ferramenta única de planeamento e configuração como a ETS;
  • Formar vários milhares de instaladores KNX num esquema de formação uniforme a nível mundial;
  • Permitir aos fabricantes o desenvolvimento de produtos para nichos de mercado que, graças à interoperabilidade com o resto do sistema, oferecem a funcionalidade que um único fabricante nunca conseguiria oferecer com o seu portfolio de produtos próprios; 
  • Impulsionar um mercado OEM (de fabricantes de equipamento original) entre fabricantes KNX;
  • Facilitar o desenvolvimento de portais de acesso entre a KNX e outros sistemas (como o DALI e o BACnet).